featured file

Notas

Escrevendo e ligando notas de trabalho.

23 de Mai de 2021

Esta √© uma s√©rie de artigos sobre o meu fluxo de trabalho para pesquisa e produ√ß√£o de textos. A primeira parte da s√©rie apresentou uma vis√£o geral; as demais detalham ferramentas e fun√ß√Ķes do fluxo.

Usando o markdown

Na parte anterior, eu falei sobre o formato markdown, e mencionei que v√°rias ferramentas conseguem us√°-lo.

Uma destas ferramentas é o próprio git. Textos em formato markdown são apresentados corretamente formatados nos principais repositórios git, como o GitLab e o GitHub.

Outra ferramenta que usa este formato é o Obsidian, que eu utilizo para notas e para organização do pensamento. Mas, antes de falar dele, preciso falar um pouco sobre a natureza das notas.

Notas

Nem toda pesquisa tem em vista um documento final ‚Äď artigo, tese, apresenta√ß√£o, v√≠deo. Algumas pesquisas s√£o conduzidas como uma forma de ampliar o conhecimento sobre determinado assunto.

Havendo ou n√£o um documento final como objetivo, toda pesquisa produz notas em suas v√°rias formas ‚Äď anota√ß√Ķes, fichas, lembretes, e assim por diante.

Notas servem para registrar ideias relevantes. Por exemplo, ao ler um livro, um determinado trecho pode me chamar a aten√ß√£o, para ampliar a discuss√£o de um conceito. Ou eu posso ler uma not√≠cia de jornal, com men√ß√£o a um autor que eu ainda n√£o conhe√ßo, e que pode ser interessante. Em reuni√Ķes com meu orientador, eu tomo uma s√©rie de notas, com as suas recomenda√ß√Ķes.

Para al√©m da maior ou menor relev√Ęncia, o que todas as notas t√™m em comum √© a sua conectividade com a pesquisa. N√£o existem notas isoladas. A partir dos tr√™s exemplos que empreguei no par√°grafo anterior, eu poderia ter tr√™s notas assim:

  1. Página 322. Esta discussão sobre sujeição e submissão complementa a discussão sobre regras sociais.
  2. Procurar o livro Populocracy, de Catherine Fieschi. Discussão sobre a violação dos pressupostos do sistema.
  3. Verificar se vale a pena usar a autoetnografia como uma das metodologias do trabalho.

Nenhuma destas tr√™s notas est√° isolada. Cada uma delas se refere a conceitos da pesquisa como um todo ‚Äď por exemplo, ‚Äúregras sociais‚ÄĚ ou ‚Äúmetodologia‚ÄĚ.

O problema √© que, √† medida que a pesquisa avan√ßa, as notas se multiplicam, e fazer sentido de todas elas se torna uma tarefa gigantesca. Notas em meios f√≠sicos ‚Äď um post-it, por exemplo, ou uma ficha em um livro ‚Äď s√£o particularmente dif√≠ceis de organizar, a n√£o ser que sejam mantidas, desde o princ√≠pio, com um sistema adequado, ou que sejam organizadas logo ap√≥s a sua cria√ß√£o.

Notas digitais s√£o mais f√°ceis de organizar. Parte desta organiza√ß√£o pode ser realizada em pastas, ou diret√≥rios ‚Äď por exemplo, ter uma pasta ‚ÄúReuni√Ķes de orienta√ß√£o‚ÄĚ, com um arquivo dentro dela com as notas de cada reuni√£o. Mas esta organiza√ß√£o tem suas limita√ß√Ķes: como encontrar, por exemplo, qual das reuni√Ķes tratou sobre metodologia?

Buscas de palavras ajudam muito aqui; em muitos programas de texto, existem comandos de buscas que permitem procurar palavras ou express√Ķes ‚Äď por exemplo, ‚Äúmetodologia‚ÄĚ. Mas tamb√©m h√° limita√ß√Ķes. Por exemplo, a nota n¬ļ 3 do meu exemplo, acima, poderia ter sido escrita com pressa, durante a reuni√£o:

  1. Verificar autoetnografia como met. trabalho.

Ou eu posso escrever, em alguma nota qualquer, ‚Äúmetdologia‚ÄĚ. A limita√ß√£o decorre da literalidade do computador: mesmo que um humano reconhe√ßa que ‚Äúmetdologia‚ÄĚ e ‚Äúmetodologia‚ÄĚ s√£o a mesma palavra, um computador n√£o tem esta capacidade, exceto em sistemas especializados de tratamento de linguagem.

Esta √© uma situa√ß√£o equivalente √† que mencionei na parte anterior, quando falei na separa√ß√£o entre formata√ß√£o e conte√ļdo sem√Ęntico do texto. Aqui, o conte√ļdo sem√Ęntico de ‚Äúmetdologia‚ÄĚ e ‚Äúmetodologia‚ÄĚ √© o mesmo, mas o computador n√£o tem como reconhecer isso pela forma das palavras ‚Äď que, para ele, s√£o diferentes.

Como o computador n√£o entende o conte√ļdo sem√Ęntico, o pesquisador humano n√£o pode terceirizar esta parte de seu trabalho. O markdown inclui mecanismos sem√Ęnticos gen√©ricos ‚Äď com eles, o pesquisador consegue indicar que uma express√£o √© um t√≠tulo, ou uma cita√ß√£o. Mas como indicar que ‚Äúmetodologia‚ÄĚ √© um conceito relevante em minha pesquisa?

Entra o Obsidian.

Interligando notas no Obsidian

A interligação de conceitos e documentos é feita, no Obsidian, com uma extensão do markdown. Por exemplo, as minhas três notas de exemplo, acima, poderiam ser escritas assim:

  1. Página 322. Esta discussão sobre [[sujeição]] e [[submissão]] complementa a discussão sobre [[Regras sociais]].
  2. Procurar o livro Populocracy, de Catherine Fieschi. Discussão sobre a violação dos [[Pressupostos]] do sistema.
  3. Verificar se vale a pena usar a [[autoetnografia]] como uma das [[Metodologias]] do trabalho.

Dentro do Obsidian, escrever uma palavra, ou express√£o, entre colchetes duplos, cria uma liga√ß√£o para uma p√°gina com aquele t√≠tulo ‚Äď assim, [[Metodologias]] cria uma liga√ß√£o para a p√°gina de t√≠tulo ‚ÄúMetodologias‚ÄĚ. Mesmo que a p√°gina ainda n√£o exista.

Se esta p√°gina j√° existe, o Obsidian ainda ajuda a encontr√°-la. Durante a reuni√£o, enquanto eu estava escrevendo com pressa, escrevo ‚Äú[[met‚ÄĚ ‚Äď e o Obsidian j√° mostra todas as p√°ginas cujo t√≠tulo come√ßa com estas letras, ent√£o posso simplesmente selecionar a correta e continuar as notas.

Com estas liga√ß√Ķes, as notas formam um hipertexto, como acontece em um wiki. Os recursos do Obsidian incluem mostrar quais s√£o as p√°ginas que apontam para uma p√°gina, quais s√£o as liga√ß√Ķes que n√£o apontam para lugar nenhum ‚Äď ou porque ainda n√£o foram criadas, ou porque o t√≠tulo foi escrito com um erro. Tamb√©m permitem mostrar graficamente as interliga√ß√Ķes entre os conceitos, como mostra a tela abaixo.

Al√©m das liga√ß√Ķes pelos t√≠tulos, o Obsidian tamb√©m usa tags ‚Äď por exemplo, ‚Äú‚ÄĚ ‚Äď, que funcionam de forma equivalente aos t√≠tulos. Os dois mecanismos podem ser combinados de forma a melhor organizar as notas do pesquisador.

Os mecanismos de interliga√ß√£o do Obsidian n√£o substituem a capacidade de busca de texto, mas a complementam e a ampliam. O ponto importante a ter em mente √© o seguinte: cabe ao pesquisador identificar o que √© relevante em sua pesquisa, e mostrar isso √† ferramenta de software. O computador ajuda a organizar informa√ß√Ķes, mas o conte√ļdo das informa√ß√Ķes ainda √© humano.

Partes publicadas

  1. Fundamentos
  2. Organização
  3. Acervo
  4. Escrevendo
  5. Notas

Publicação anterior sobre o git: parte 1 e parte 2.

Somente assinantes podem enviar coment√°rios.

Assine agora!

J√° tem uma assinatura? Entre!

LC, o Quartelmestre

Tamb√©m conhecido como Luiz Cl√°udio Silveira Duarte. Escritor, poeta, pesquisador, jogador, pol√≠mata, fil√īmata... est√° bom para come√ßar.