Dedicatória

12 de Set de 2022

Usei este poema como dedicatória para o livro Homo regulans.

Acordado, sonho toques
Ou sorrisos e olhares
Há carinhos e amores
Entre carícias e beijos
Alguns, memórias que vão
Outros são silentes dores.

Quantas marcas pode ter
Uma alma apaixonada
Coração a aprender?

Não me peçam um contar
Tenho mais o que fazer
Ocupado em amar.

Somente assinantes podem enviar comentários.

Assine agora!

Já tem uma assinatura? Entre!

LC, o Quartelmestre

Também conhecido como Luiz Cláudio Silveira Duarte. Escritor, poeta, pesquisador, jogador, polímata, filômata... está bom para começar.