Desatino

Fantasias em uma dança.

11 de Jan de 2024

a música toca
meus braços te cingem
nem mesmo preciso
guiar, conduzir
teu corpo conhece
caminho a seguir
buscar teu prazer
teus olhos se fecham
os lábios já brilham
em úmida cor
bem mais que o abraço
meus olhos envolvem
a mente penetra
em vil fantasia
tão doce, safada
me perco em vertigem
teus seios me pedem
audácia e beijos
a bunda provoca
tesão e desejo
as pernas se cruzam
em um desafio
chamando a abrir
a um desatino
quando te despir

Somente assinantes podem enviar comentários.

Assine agora!

Já tem uma assinatura? Entre!

LC, o Quartelmestre

Também conhecido como Luiz Cláudio Silveira Duarte. Escritor, poeta, pesquisador, jogador, polímata, filômata... está bom para começar.