Da capo

https://quartelmestre.com/poesia/da-capo/
    eu beijo o pescoço
    gostoso, cheiroso
    eu ouço o gemido
    dengoso, guloso

    te tomo a posse
    disparo prazer
    explode precoce

    também te invado
    me sentes crescer
    insano, safado

    os seios em riste
    por cima da roupa
    a boca insiste

    conquisto, exploro
    entro, rasgo, beijo
    mergulho, domino
    pulas, gozas, gritas

    e eu recomeço
audio-thumbnail
Da capo
0:00
/11.888616


2024 Luiz Cláudio Silveira Duarte https://quartelmestre.com
O conteúdo destas páginas pode ser utilizado conforme os termos da licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.