De longe

https://quartelmestre.com/poesia/de-longe/

    Há dias que sinto
    Ou mesmo pressinto
    As raivas e dores
    Que ferem amores
    Tristeza, cansaço
    Da alma e do braço

    De longe, bem sei
    Não cabem carinhos
    Ou beijos e abraço

    Então mando sonhos
    Anseios, desejos
    Lembranças alegres
    -- piadas, nem tanto!

    Não quero calar
    E nem resolver
    Problemas ou pranto
    Mas não vou perder
    A chance de amar.


2024 Luiz Cláudio Silveira Duarte https://quartelmestre.com
O conteúdo destas páginas pode ser utilizado conforme os termos da licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.