Doçura e sal

https://quartelmestre.com/poesia/docura-e-sal/

    Este sal que inspiro
    Em doce se torna
    O espelho dos olhos
    Adoça minh'alma
    Os beijos que quis
    Assombram meus sonhos
    Sorriso a brilhar
    Inspira-me igual
    Pois tudo que sou
    Carrego comigo
    E a sombra do riso
    Memória do anseio
    P'ra sempre marcou
    O amor que abrigo.


2024 Luiz Cláudio Silveira Duarte https://quartelmestre.com
O conteúdo destas páginas pode ser utilizado conforme os termos da licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.