Falando o amor

https://quartelmestre.com/poesia/falando-o-amor/

Quatro haikus inspirados pela fala dos que amam, e pelos que matam com seu silêncio.

    Falo o que sinto.
    Quando amo, beijo, toco;
    E sinto, falando.

    Carinhos da língua
    São mel, são luz, embriagam
    São Lácios em flor.

    Falar o amor...
    Ferir, curar, reforçar.
    Falando, criamos.

    Silêncio em riste,
    Com a língua firo, corto.
    Mudo beijo em fel.


2024 Luiz Cláudio Silveira Duarte https://quartelmestre.com
O conteúdo destas páginas pode ser utilizado conforme os termos da licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.