Invejo

Canção do amante.

https://quartelmestre.com/poesia/invejo/

    Quem dera poder
    Tocar e compor
    Os sons do amor
    Em fino instrumento

    São outros os braços
    Que cingem seu corpo
    São outros os lábios
    Que beijam a pele
    São outros os dedos
    Que tocam cabelos

    Mas não me lamento
    A música existe
    Nos olhos da bela
    Feliz é quem pode
    Fazê-los brilhar
    Sim, posso invejar
    E até desejar
    Mas não tenho pouco
    A mim toca amar


2024 Luiz Cláudio Silveira Duarte https://quartelmestre.com
O conteúdo destas páginas pode ser utilizado conforme os termos da licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.