Queimando

https://quartelmestre.com/poesia/queimando/

    Os olhos que brilham
    No rosto de luz
    Sorriso moldado
    Por lábios rosados
    Que inda não beijei
    A pele macia
    Eu já carinhei
    Mas não como quero
    Mas não como sonho
    Carinhos que tornam
    Abraços gentis
    Amassos febris
    Beijinhos suaves
    Lambidas de ardor
    Anseios e sonhos
    Em seios desnudos
    Em gemidos mudos
    Em pele tão quente
    Que queima o pudor
    Revela o amor


2024 Luiz Cláudio Silveira Duarte https://quartelmestre.com
O conteúdo destas páginas pode ser utilizado conforme os termos da licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.