Sino e canal

https://quartelmestre.com/poesia/sino-e-canal/

    lambida no sino
    dedo no canal
    suspiros, arquejos
    espero sinal
    momento de pôr
    dar tudo de mim
    sabendo, afinal
    fazemos só gestos
    gostosos, melados
    de algo mais fundo
    de olhares trocados
    sorrisos contidos
    de seios altivos
    delírios safados
    que ferem as almas
    com marcas de amor


2024 Luiz Cláudio Silveira Duarte https://quartelmestre.com
O conteúdo destas páginas pode ser utilizado conforme os termos da licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.