Sonho e realidade

O sonho é fácil, mas a realidade tem mais a oferecer.

https://quartelmestre.com/poesia/sonho-e-realidade/

    Tão fácil amar
    A bela que vejo
    Com os olhos da mente
    Sempre sorrindo
    Sempre disposta
    Tão fácil
    Tão falho
    Tão falso

    A bela real
    Sorri, sim, e brinca
    Também ralha e zanga
    Os olhos brilham, é certo
    Mas nem sempre por alegria
    Há nela profundezas
    Insondáveis fortalezas
    Pode ter o cheiro do Sol
    Ou de café ou de sal
    É só um leve perfume
    Que recobre o seu cheiro real
    Entrega-se à dança
    Porque a dança é dela, não minha
    O corpo balança, e eu me encanto
    Convidado, inebriado, privilegiado

    Em meus sonhos e delírios
    Há beijos, abraços e amassos
    Mas o que ela me empresta
    É muito mais valioso:
    Seu tempo, seu carinho
    A bela que sonho sou eu num espelho
    A real é ela e não eu
    Sente, pensa -- e também sonha!
    Com quê? Não sei, não preciso
    (Quisera fosse comigo)
    Mas sonha; isso basta!
    Porque sonhos se encontram...


2024 Luiz Cláudio Silveira Duarte https://quartelmestre.com
O conteúdo destas páginas pode ser utilizado conforme os termos da licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.