Sons matinais

https://quartelmestre.com/poesia/sons-matinais/

A escuridão da manhã ilumina meu espírito. Caminho, divago, viajo. Já não sonho quando durmo, ou dos sonhos não lembro. Meu Sonhar é despertado pelas luzes do firmamento, pelos latidos claros que me chegam sobre as águas do lago, pelos reflexos de propagandas feéricas nas nuvens sobre a cidade.

Sozinho na madrugada cúmplice, eu me encontro, redescubro os muitos laços que me prendem a tantas pessoas, e sei que nunca estou sozinho.

    Matina, escura
    Sons distantes muito próximos
    Lembrando umidade


2024 Luiz Cláudio Silveira Duarte https://quartelmestre.com
O conteúdo destas páginas pode ser utilizado conforme os termos da licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.