Tomando

Tomando a iniciativa... e também ela.

https://quartelmestre.com/poesia/tomando/

    Eu chego mais perto
    Te deixo inquieta
    Atrás, a parede
    Eu quase encosto
    O pulso acelera
    Meus olhos nos teus
    Já sentes meu cheiro
    E nele o desejo
    O que diz o teu?
    A boca aproxima
    Aberta, convida
    Hesitas... decides
    Os olhos se fecham
    A boca se abre
    Um leve arquejo
    Espera o beijo
    Que começa leve
    Somente um toque
    Mas é o bastante
    Já sentes o choque
    Agora te entregas
    Eu tomo teu lábio
    Meus dentes apertam
    Seguro teus braços
    E desço ao pescoço
    Te sinto tremer
    Os seios me chamam
    Mas não vou agora
    Num átimo, brusco
    Eu giro teu corpo
    Te imprenso por trás
    Teu riso fugaz
    Se torna em gritinho
    Ao sentir-me duro
    Pois o que eu busco
    Vou hoje tomar.


2024 Luiz Cláudio Silveira Duarte https://quartelmestre.com
O conteúdo destas páginas pode ser utilizado conforme os termos da licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.