Alta noite

Vendo a bela, dormindo tranquila.

https://quartelmestre.com/poesia/alta-noite/

    um sono bendito
    por beijos velado
    um breve infinito
    num mundo sonhado
    silente, eu fito
    de todo encantado
    eu temo, hesito
    me sinto ousado
    mas logo contrito
    no braço apoiado
    um pouco dormito
    e então, sonado
    a bela imito
    me deito ao lado
    já não mais aflito
    só apaixonado


2024 Luiz Cláudio Silveira Duarte https://quartelmestre.com
O conteúdo destas páginas pode ser utilizado conforme os termos da licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.