Canteiro

Refletindo sobre a continuidade dos plantios.

https://quartelmestre.com/poesia/canteiro/

    Eu sou um canteiro
    Que outros criaram
    E me confiaram
    Fui muito livreiro
    Na terra deitei
    Palavras que li
    O muito que ouvi
    Com águas reguei
    De risos salgados
    E lágrimas doces
    Também conheci
    Orgulho de quem
    Se julga melhor
    Por desabrochar
    Do que a semente
    Na terra jacente
    Mas dei serventia
    Ao tolo orgulho
    Também se tornou
    Um pouco de adubo
    Agora os frutos
    Já pendem no ramo
    Viçosos, maduros
    Não são para mim
    Pois neles estou
    São bom alimento
    P'ra outros futuros


2024 Luiz Cláudio Silveira Duarte https://quartelmestre.com
O conteúdo destas páginas pode ser utilizado conforme os termos da licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.