Carícias

https://quartelmestre.com/poesia/caricias/

    Eu chego por trás
    Me encosto nas curvas
    Que tanto me encantam
    As mãos na cintura
    A boca na nuca
    Sentindo o sabor
    Do Sol nos cabelos
    Deixando escapar
    Sussurros de amor
    Então vou subindo
    As palmas seguram
    Os dedos provocam
    Na frente, o vidro
    Espelha a bela
    Reflete seu rosto
    Os olhos fechados
    Sorriso discreto
    Encosta-se mais
    Os lábios se abrem
    Mas não p'ra falar
    Só deixam escapar
    Um leve gemido
    Que deixa e que pede
    Espera, delícia
    Não quero, não vou
    Parar de beijar
    Deixar de te amar


2024 Luiz Cláudio Silveira Duarte https://quartelmestre.com
O conteúdo destas páginas pode ser utilizado conforme os termos da licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.