Minha companheira

O que crio para mim.

https://quartelmestre.com/poesia/minha-companheira/

Minha companheira

    Meus desejos, meus amores
    São meus, e de mais ninguém
    Eu os crio e alimento
    Com meus sonhos e delírios
    E assim vou aprendendo
    A viver comigo mesmo
    Não se sinta preocupada
    Muito menos responsável
    Também a loucura é minha
    Companheira bem querida


2024 Luiz Cláudio Silveira Duarte https://quartelmestre.com
O conteúdo destas páginas pode ser utilizado conforme os termos da licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.