Perfume

O que começa pelo perfume que encontro em seus cabelos.

https://quartelmestre.com/poesia/perfume/

    Nos seus cabelos sinto
    O cheiro de um sonho bom

    Mas que sonho é este?
    Acordo animado

    Pois fui visitado
    Na noite escura
    Por sonho ousado

    A vívida cena
    Arde no meu sonho
    Que lembro acordado

    As mãos que eu ponho
    Na sua cintura
    Um pouco bisonho
    Encontro bravura

    Seguro cabelos
    Encontro seu cheiro
    Também o sabor
    Do Sol e do mar
    Que moram em você

    Esqueço censura
    Eu giro seu corpo
    Agarro por trás
    Você sente, dura
    A fúria impura
    Que quer devorar

    Nas mãos apoiada
    Encontro meu alvo
    Eu sorvo a doçura
    Delícia melada
    Mas não me demoro
    Me chama empinada
    Me entrego à loucura

    Unidos, suado
    Me afasto, retorno
    Aperto essa bunda
    Delírio transtorno
    Prazer consumado

    Mas não saciado
    Agora são beijos
    Olhares, sorrisos
    Carinhos e toques
    Prazer não é fim
    É só o começo


2024 Luiz Cláudio Silveira Duarte https://quartelmestre.com
O conteúdo destas páginas pode ser utilizado conforme os termos da licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.