Minhas águas

As águas que encontro dentro de mim.

https://quartelmestre.com/poesia/minhas-aguas/

    Há águas dentro de mim
    Rios, lagoas e mares
    As suas fontes são muitas

    As lágrimas que chorei
    Por tristeza ou alegria
    Há também as que sequei
    Em faces que não as minhas

    Também a doce saliva
    Muitos beijos que ganhei
    (ou, às vezes, que roubei)

    Muitas chuvas me regaram
    Deram força a meu canteiro

    E o rio sinuoso
    O percurso desta vida
    Rica, sofrida, vivida!

    Todas estas são as águas
    Que guardo e levo comigo

    Nelas eu navego
    Me banho, mergulho
    Bebo, redescubro


2024 Luiz Cláudio Silveira Duarte https://quartelmestre.com
O conteúdo destas páginas pode ser utilizado conforme os termos da licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.