De volta

Desejos nada recônditos.

https://quartelmestre.com/poesia/de-volta/

    quero ver muitas alvoradas sobre o mar
    sentir em meus pulmões entrar o salgar
    brincar nas areias pisando as sombras
    dormir feliz com a música das ondas
    misturar o oceano com os meus mares
    beijar a Lua quando enfeita os ares
    abraçar a bela e sentir seu coração


2024 Luiz Cláudio Silveira Duarte https://quartelmestre.com
O conteúdo destas páginas pode ser utilizado conforme os termos da licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.