Os silêncios

https://quartelmestre.com/poesia/os-silencios/

    Há silêncios mudos
    Fechados em si
    Guardam
    Calam

    Há outros que sofrem
    Uma dor oculta
    Esperam
    Choram

    Alguns são forjados
    Em ferro cruel
    Cortam
    Ferem

    Silêncios qu'esquecem
    Quem antes falava
    Deixam
    Perdem

    Ou então acolhem
    Não cobram, abraçam
    Sentem
    Tocam

    São muitos silêncios
    Têm muito a dizer
    P'ra quem sabe ouvir

    Me guardo calado
    Sonhando, sentindo
    Lembrando, sorrindo
    Pois este é o silêncio
    Que grita o amor


2024 Luiz Cláudio Silveira Duarte https://quartelmestre.com
O conteúdo destas páginas pode ser utilizado conforme os termos da licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.