Versos safados

Improvisos dentro d'água.

https://quartelmestre.com/poesia/versos-safados/

    Ela perguntou
    Se eu já transei
    Falando meus versos
    Eu digo que não
    Mas agora quero
    Estamos aqui
    Na água imersos
    Estamos sozinhos
    Os outros, dispersos
    Eu movo a mão
    Em gestos perversos
    Bolino peitinhos
    E vou inventando
    Uns versos safados
    Eu sinto a carícia
    Dos dedos amados
    Eu vejo o carinho
    Nos olhos sonhados
    Mas não é agora
    Teremos a hora
    De nossos pecados


2024 Luiz Cláudio Silveira Duarte https://quartelmestre.com
O conteúdo destas páginas pode ser utilizado conforme os termos da licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.