Ardor

https://quartelmestre.com/poesia/ardor/

    Céu rubro de cor
    Sorriso em fulgor
    Tez rubra em ardor
    Um beijo, calor
    De fogo de amor
    Já não sou senhor
    Sorvendo sabor
    Sem qualquer pudor


2024 Luiz Cláudio Silveira Duarte https://quartelmestre.com
O conteúdo destas páginas pode ser utilizado conforme os termos da licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.