As águas do olhar

https://quartelmestre.com/poesia/as-aguas-do-olhar/

    Caminho por praias
    Desenho pegadas
    Inspiro salgar

    Imprimo meus passos
    Nas almas que toco

    No peito carrego
    Desejos e sonhos
    Mil planos, ideias
    Anseio por beijos
    Que sei não vou dar

    Mas lembro seus lábios
    Sorrindo, luzindo
    Me beija o rosto
    Encanta, cativa
    Abraça em carinho
    Nos olhos, o mar

    Amiga saudade
    Não dói, mas acende
    Os olhos da mente

    Desejo calado
    Ousado, sem jeito
    Guardado, fechado

    Quem sou? Já não sei
    Mas sei que desejo
    Passar estas ondas
    Nadar de braçada
    Nas águas d'olhar.


2024 Luiz Cláudio Silveira Duarte https://quartelmestre.com
O conteúdo destas páginas pode ser utilizado conforme os termos da licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.