Sereia

https://quartelmestre.com/poesia/sereia/

    Que vejo na areia?
    -- É ela, sereia!
    A bela que encanta
    Povoa meus sonhos
    Na praia, passeia
    Minh'alma vagueia
    Suspira, anseia
    Por beijos gentis
    Carinhos febris
    Sussurros, gemidos
    Que escondem os gritos
    Que quero causar
    As curvas que vejo
    Inspiram desejo
    Provocam ardor
    Aumentam amor
    Mas ela é sereia
    Nas águas que vive
    Não posso nadar
    Nem vou mergulhar
    Caminho na praia
    Compondo meus versos
    Ouvindo seu canto
    Nas ondas do mar
    Lembrando seus olhos
    Na luz do luar.


2024 Luiz Cláudio Silveira Duarte https://quartelmestre.com
O conteúdo destas páginas pode ser utilizado conforme os termos da licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.